domingo, 7 de dezembro de 2008

Entrevista com Frederico Peres

É verdade, muitos de vocês não sabem, mas este é o verdadeiro nome do Bolota. Encontrei-o, nesta tarde de Domingo, em minha casa e aproveitei para o entrevistar.

Blogger: O que é que estás a fazer em minha casa? Por acaso convidaram-te?

Bolota: Soube que tinhas feito bolo rei e vim vê-lo a queimar-se. Cheirou-me a esturro em casa do Sousa.

Bl.: Tens andado um bocado ausente do rugby, é verdade que andas no negócio do peixe?

Bo.: É verdade, fui recrutado por um empresário da restauração local. A minha experiência na lota de Matosinhos foi fundamental. Tenho um CV invejável.

Bl: Disse-me um passarinho do mundo editorial que vais voltar aos relvados em breve. Há alguma verdade neste rumor ou ainda te dói a mão do high five ao gajo do Belas?

Bo: Sabes Pi, o rugby é um desporto de combate e as lesões acontecem. Foi um momento difícil da minha carreira mas ultrapassei com muita fisioterapia das algas.

Bl.: Podemos então anunciar aqui o teu regresso na próxima semana no convívio de Natal? O Serrão até agradece apesar de não o dizer por ser um rapaz muito reservado.

Bo: Em princípio sim, mas só se me prometeres que jogas na minha equipa porque tenho muito medo de ti.

Bl.: Na boa, eu e o João Luís jogamos nas asas. Vais ver que ninguém te toca. É verdade que vais ver a sequela do Madagascar hoje à tarde?

Bo.: Sim, ansiei por este momento durante três anos e custou-me mais do que esperar por um título do meu Benfica apesar de eu achar que Futsal também devia contar porque é uma modalidade tutelada pela FPF e os árbitros são os mesmos.

Bl.: Agora que falas nisso, o FCP se tivesse uma equipa ganhava tudo, não achas?

Bo.: Sim, se o Pimenta fosse o pivot.

Bl.: Já jogas há muitos anos em Santarém, faz-nos aí o teu quinze ideal de sempre.

Bo.: Sim, nunca fui capaz de trair este clube apesar das muitas propostas, algumas bem tentadoras de equipas Australianas de Rugby de 13. Acho que o meu quinze seria: Paulo Gordo, Costa (dos escalões jovens de Agronomia, como se diz por aí), Zé Maria Nicolau; Xi, Pratas; Artur Coelho (Cap. / Treinador), João Bernardo a 8, Pi; João Luís (o Pimenta é muito indisciplinado), Bolota; Fanã, Serrão, Stilwell, Zé Ponta; Monteiro. Limpávamos tudo.

Bl.: Vamos despachar isto, está a dar o Milan, bora ver. Boa sorte para o teu Benfica logo à noite.

Bo.: Obrigado. O Sporting também está a jogar muito bem.

Bl.: Pois, pois. Adeus.

Fica aqui um grande momento do menino:

3 comentários:

Pimentas disse...

ao ler esta entrevista sofri provavelmente a maior traição de sempre...
este cabraozinho de seu nome bolota nao me incluir no 15 ideal...
após isto estou a ponderar pendurar as chuteiras...

Costa disse...

nada disso!! escolas RCS com o preciso contributo do blogger.... (ou nao) Esse era um belo XV!

Com muita pena minha nao vou poder ir ao tradicional festival de Natal, pois nesse dia tenho jogo mas divirtam-se!!


grande abraço
bernardo

Pedro disse...

Grande Bernardo, é realmente um milagre o que te aconteceu. Teres sido treinado por mim nos Juvenis e ainda assim teres chegado à Selecção Nacional é de homem.
Abraço
Gel